Budapeste em 1 dia

Budapeste em 1 dia

Budapeste, capital da Hungria, foi formada definitivamente no dia 17 de novembro de 1873 como resultado da união das cidades de Buda, Ôbuda (na margem direita do rio Danúbio) e a cidade de Peste (na margem esquerda do rio).

Castelo de Buda em Budapeste, Hungria
Castelo de Buda em Budapeste, Hungria

É uma das cidades mais belas da Europa e uma das mais visitadas! É rica em arte e arquitetura com muitos lugares e locais lindos e agradáveis de se visitar.

Parlamento de Budapeste, na beira do rio Danúbio, visto do Bastião dos Pescadores. Budapeste, Hungria
Parlamento de Budapeste, na beira do rio Danúbio, visto do Bastião dos Pescadores. Budapeste, Hungria
O lago do City Park (városligeti-tó). Budapeste, Hungria.
O lago do City Park (Városligeti-tó). Budapeste, Hungria.
Műcsarnok, a Galeria de Arte que fica ao lado direito da Praça dos Heróis (Hősök tere) em Budapeste, Hungria.
Műcsarnok, a Galeria de Arte que fica ao lado direito da Praça dos Heróis (Hősök tere) em Budapeste, Hungria.
Museu de Belas Artes de Budapeste (Szépművészeti Múzeum), Hungria. Está situado ao lado esquerdo da Praça dos Heróis (Hősök tere).
Museu de Belas Artes de Budapeste (Szépművészeti Múzeum), Hungria. Está situado ao lado esquerdo da Praça dos Heróis (Hősök tere).

Eu e meu marido estávamos em Viena e tínhamos apenas um dia para conhecer Budapeste. Pegamos o trem pela manhã bem cedo e retornamos no final da tarde. Contratamos a guia de turismo Krisztina Piurkó (site : http://guia-hungria.com) que fala português fluentemente para nos acompanhar.

Começamos o nosso passeio pelo Mercado Central de Budapeste, o Nagyvásárcsarnok.

O Mercado Central de Budapeste é o principal e o mais antigo mercado da cidade e também o maior da Hungria. Foi inaugurado em 1897 e é uma das atrações turísticas.

Possui uma arquitetura diferenciada com muita utilização de tijolos e vigas de aço aparente.

Você irá encontrar nas bancas muita paprika pendurada em cordas, açafrão, picles, frutas, verduras, comidas prontas, souvenirs e vinhos.

Interior do Mercado Central de Budapeste, o Nagyvásárcsarnok.
Interior do Mercado Central de Budapeste, o Nagyvásárcsarnok.
As paprikas penduradas em corda no Mercado Central de Budapeste, o Nagyvásárcsarnok.
As paprikas penduradas em corda no Mercado Central de Budapeste, o Nagyvásárcsarnok.
Interior do Mercado Central de Budapeste, o Nagyvásárcsarnok.
Interior do Mercado Central de Budapeste, o Nagyvásárcsarnok.

Por falar em vinho, sugiro comprar o Tokaj, maravilhoso vinho húngaro de sobremesa, muito saboroso, denso e extremamente aromático. Acompanha muito bem um foie gras e sobremesas com frutas.

New York Café

Saindo dali fomos conhecer o charmoso e requintado New York Café. A sua arquitetura, seus ornamentos e afrescos merecem uma pausa para serem admirados! Era o ponto de encontro favorito de artistas, escritores, poetas e jornalistas no séc. XIX. Em fevereiro de 2001 o grupo italiano Boscolo o revitalizou e é imperdível fazer uma pausa para um café neste lugar.

New York Café e Boscolo Budapeste Hotel. Budapeste, Hungria
New York Café e Boscolo Budapeste Hotel. Budapeste, Hungria.
Interior do New York Café em Budapeste, Hungria.
Interior do New York Café em Budapeste, Hungria.
Interior do New York Café em Budapeste, Hungria.
Interior do New York Café em Budapeste, Hungria.
Interior do New York Café em Budapeste, Hungria.
Interior do New York Café em Budapeste, Hungria.

Praça dos Heróis (Hősök tere)

Em seguida fomos para a Praça dos Heróis (Hősök tere), uma das mais importantes da cidade e de enorme representação para os húngaros. As obras nela expostas foram feitas para a comemoração do milênio da Hungria, em 1896. Elas representam os reis, personalidades e os chefes das tribos que foram cruciais para a história e surgimento do país.

Fica no final da elegante Avenida Andrássy, a maior e mais famosa avenida da cidade onde se encontram mansões, consulados, restaurantes e lojas de grifes.

 A Avenida Andrassy (Andrássy út) em Budapeste, Hungria. A mais famosa e elegante da cidade. Ao fundo a Praça dos Heróis (Hősök tere).
A Avenida Andrassy (Andrássy út) em Budapeste, Hungria. A mais famosa e elegante da cidade. Ao fundo a Praça dos Heróis (Hősök tere).
Praça dos Heróis (Hősök ter) em Budapeste, Hungria.
Praça dos Heróis (Hősök ter) em Budapeste, Hungria.
Praça dos Heróis (Hősök ter) em Budapeste, Hungria.
Praça dos Heróis (Hősök ter) em Budapeste, Hungria.

No centro da Praça dos Heróis está o Monumento do Milênio (Millenniumi Emlékmű) com estátuas dos 7 líderes das Tribos Magiares e, no alto da coluna de 36 metros está o Arcanjo Gabriel . Na frente desse Monumento fica o Túmulo do Soldado Desconhecido.

O Túmulo do Soldado Desconhecido com Monumento do Milênio (Millenniumi Emlékmű) logo atrás. Budapeste, Hungria.
O Túmulo do Soldado Desconhecido com Monumento do Milênio (Millenniumi Emlékmű) logo atrás. Budapeste, Hungria.

Mas, afinal…o que é “Magiar“? Quem eram essas Tribos Magiares?

  • Eram grupos étnicos, vindos dos Montes Urais, que se estabeleceram na Bacia dos Cárpatos no século IX. Eles se juntaram e formaram a Hungria. “Magiar” (ou “Magyar“) é sinônimo de “Hungaro” mas as expressões são utilizadas para diferenciar os cidadãos húngaros dos membros e descendentes dessas tribos. Ou seja, todo Magyar é húngaro, mas nem todo húngaro é Magyar.

Széchenyi Thermal Bath

Bem perto dessa Praça, está a elegante Széchenyi Thermal Bath, construída entre 1909 e 1913. Tudo o que você imaginar em bem-estar, relaxamento, tratamento, sauna e piscina, está nesse lugar! Budapeste é muito famosa pelas suas águas termais e é cultura do povo frequentar as diversas Termas existentes na cidade.

A elegante Széchenyi Thermal Bath em Budapeste, Hungria.
A elegante Széchenyi Thermal Bath em Budapeste, Hungria.
Budapeste, Hungria.
Interior da Széchenyi Thermal Bath em Budapeste, Hungria.

Castelo Vajdahunyad (Vajdahunyad vára)

Poucos passos depois está o Castelo Vajdahunyad (Vajdahunyad vára), também criado para comemorar o milésimo aniversário da Hungria. Entrando no portal do Castelo você verá um pátio com réplicas de alguns edifícios históricos e representativos para o país. São vários estilos arquitetônicos, de épocas diferentes e todos reunidos dentro desse espaço.

Essas réplicas faziam parte da “Exposição do Milênio” e fizeram tanto sucesso que, o que era para ser temporário (foram construídas em madeira e gesso), se tornou definitivo, tendo que reconstruir todos os monumentos com materiais resistentes. De tanto os moradores chamarem esse espaço de Castelo Vajdahunyad que acabou adquirindo o nome para o local.

O lago do City Park (városligeti-tó) e o Castelo Vajdahunyad ao fundo. Budapeste, Hungria.
O lago do City Park (Városligeti-tó) e o Castelo Vajdahunyad ao fundo. Budapeste, Hungria.
Castelo Vajdahunyad (Vajdahunyad vára) em Budapeste, Hungria.
Castelo Vajdahunyad (Vajdahunyad vára) em Budapeste, Hungria.
O Museu da Agricultura dentro do complexo do Castelo Vajdahunyad (Vajdahunyad vára). Budapeste, Hungria
O Museu da Agricultura está situado dentro do complexo do Castelo Vajdahunyad (Vajdahunyad vára). Budapeste, Hungria.
Pátio do Castelo de Vajdahunyad. Partes de vários palácios da Hungria, da Idade Média ao século VXIII, são representadas em um único Palácio. Budapeste, Hungria
Pátio do Castelo de Vajdahunyad. Partes de vários palácios da Hungria, da Idade Média ao século VXIII, são representadas em um único Palácio. Budapeste, Hungria
A Igreja Jáki Kápolna dentro do complexo do Vajdahunyad vára. É uma igreja católica. Cerimônias religiosas e casamentos são realizados ali. A original está localizada na fronteira com a Austria e é uma grande Basílica. Budapeste, Hungria
A Igreja Jáki Kápolna dentro do complexo do Vajdahunyad vára. É uma igreja católica. Cerimônias religiosas e casamentos são realizados ali. A original está localizada na fronteira com a Austria e é uma grande Basílica. Budapeste, Hungria

 Igreja Matias e o Bastião dos Pescadores

Saindo do Castelo fomos para o “lado Buda” para conhecer a Igreja Matias e o Bastião dos Pescadores, na parte alta da cidade. No caminho passamos pela Rua Principal, que é a rua mais antiga de Buda.

Rua Principal, a rua mais antiga do lado Buda em Budapeste, Hungria
Rua Principal, a rua mais antiga do lado Buda em Budapeste, Hungria.

Igreja de Matias…essa igreja tem muita história: a primeira igreja foi fundada em 1015, depois foi destruída pelos mongóis em 1241 e reconstruída novamente na segunda metade do séc. XIII. Em 1541 se tornou Mesquita. Foi utilizada pelos alemães durante a Segunda Guerra Mundial e totalmente renovada entre 1950/1970. Muitas coroações e casamentos de nobres foram feitos nessa igreja.

O nome original é Igreja de Nossa Senhora em Buda (Budai Nagyboldogasszony-templom), mas leva o nome de Matias (Mátyás-templom) por causa do Rei Mátyás que se casou duas vezes nela. Merece atenção os telhado de mosaicos coloridos que se destacam e aumenta ainda mais a beleza da igreja!

Igreja Matias (Mátyás-templom) em Budapeste, Hungria
Igreja Matias (Mátyás-templom) em Budapeste, Hungria.

Ao lado da Igreja Matias está o Bastião dos Pescadores. Foram construídas sete torres em homenagem às sete Tribos Magiares para comemorar o milênio da Hungria.

Bastião dos Pescadores, Budapeste, Hungria
Bastião dos Pescadores. Budapeste, Hungria.
Bastião dos Pescadores em Budapeste, Hungria
Bastião dos Pescadores em Budapeste, Hungria.
Bastião dos Pescadores com a Igreja Matias ao fundo. Budapeste, Hungria
Bastião dos Pescadores com a Igreja Matias ao fundo. Budapeste, Hungria.

Budapeste possui nove pontes, uma mais bonita que a outra. Das torres do Bastião dos Pescadores temos uma linda vista da cidade e das suas pontes.

Budapeste, Hungria. Vista do Bastião dos Pescadores.
Budapeste, Hungria. Vista do Bastião dos Pescadores.
Vista de Budapeste, do Bastião dos Pescadores, com o Parlamento ao fundo.
Vista de Budapeste, do Bastião dos Pescadores, com o Parlamento ao fundo.
Budapeste e suas pontes.
Budapeste e suas pontes.
Széchenyi Lánchíd - Ponte das Correntes em Budapeste, Hungria
Széchenyi Lánchíd – Ponte das Correntes em Budapeste, Hungria.

Liszt Ferenc Tér

Retornamos para o “lado Peste” e fomos para a Liszt Ferenc Tér , uma praça em homenagem ao compositor húngaro Franz Liszt. É arborizada, cheia de restaurantes e com muitas mesas ao ar livre. É frequentada tanto por turistas quanto por moradores. Pausa para o almoço!

Praça Liszt Ferenc Tér em Budapeste, Hungria.
Praça Liszt Ferenc Tér em Budapeste, Hungria.
Restaurantes da Praça Liszt Ferenc Tér em Budapeste, Hungria.
Restaurantes da Praça Liszt Ferenc Tér em Budapeste, Hungria.

Book Café

Em seguida, para uma sobremesa e um café, fomos ao Book Café que fica dentro da livraria Alexandra, na Andrássy út 39. Essa cafeteria é muito frequentada pelos moradores da cidade e foi uma agradável surpresa!

Dizem que o dono do prédio só descobriu esse maravilhoso local depois que começou a reforma com a retirada das camadas que cobriam as pinturas e afrescos.

Book Café em Budapeste, Hungria
Book Café em Budapeste, Hungria.
Book Café em Budapeste, Hungria
Book Café em Budapeste, Hungria.

Saindo do Book Café fomos passear à pé pela cidade. Neste momento estávamos sozinhos e fomos conhecer a Ópera Estatal Húngara. A construção foi terminada em 1884. O Imperador Francisco José I da Áustria, esposo da famosa imperatriz Sissi, ajudou a financiar essa construção.

Ópera Estatal Húngara em Budapeste, Hungria
Ópera Estatal Húngara em Budapeste, Hungria.

Basílica de Santo Estêvão (Szent István-bazilika)

Pouco depois está a Basílica de Santo Estêvão (Szent István-bazilika) que é a maior igreja da Hungria e uma das construções mais altas de Budapeste. Dentro da Basílica, em um local reservado e dentro de uma caixa de vidro muito elaborada, está a mão de Santo Estêvão.

Basílica de Santo Estevão em Budapeste, Hungria.
Basílica de Santo Estêvão em Budapeste, Hungria.
Interior da Basílica de Santo Estevão em Budapeste, Hungria.
Interior da Basílica de Santo Estevão em Budapeste, Hungria.
Dentro dessa caixa em vidro está a mão de Santo Estevão na Basílica de Santo Estevão em Budapeste, Hungria.
Dentro dessa caixa em vidro está a mão de Santo Estevão na Basílica de Santo Estevão em Budapeste, Hungria.
Praça de Santo Estevão (Szent István tér) em frente à Basílica de Santo Estevão. Budapeste, Hungria
Praça de Santo Estevão (Szent István tér) em frente à Basílica de Santo Estevão. Budapeste, Hungria.

Grande Sinagoga de Budapeste (Nagy Zsinagóga)

Saindo da Basílica, fomos para a Grande Sinagoga de Budapeste (Nagy Zsinagóga), a maior da Europa e a segunda maior do mundo. Essa Sinagoga é deslumbrante e imperdível!

Nagy Zsinagóga (Grande Sinagoga) - Construída em 1859, com duas torres ornamentadas, é a maior sinagoga da Europa.
Nagy Zsinagóga (Grande Sinagoga) – Construída em 1859, com duas torres ornamentadas, é a maior sinagoga da Europa.
Interior da Nagy Zsinagóga (Grande Sinagoga). Budapeste, Hungria
Interior da Nagy Zsinagóga (Grande Sinagoga). Budapeste, Hungria.
Interior da Nagy Zsinagóga, Grande Sinagoga de Budapeste, Hungria.
Interior da Nagy Zsinagóga, Grande Sinagoga de Budapeste, Hungria.
Interior da Nagy Zsinagóga, Grande Sinagoga de Budapeste, Hungria.
Interior da Nagy Zsinagóga, Grande Sinagoga de Budapeste, Hungria.
Interior da Nagy Zsinagóga, Grande Sinagoga de Budapeste, Hungria.
Interior da Nagy Zsinagóga, Grande Sinagoga de Budapeste, Hungria.

Anexo à Sinagoga está o Museu Judaico com muitas relíquias, livros e artigos religiosos judaicos bem como uma parte da história do massacre aos judeus. Calcula-se que 1/3 dos judeus da cidade foram mortos durante a Segunda Guerra Mundial.

Relíquias da tradição judaica no Museu Judaico (Zsidó Múzeum) localizado no interior da Grande Sinagoga de Budapeste (Nagy Zsinagóga), Hungria.
Relíquias da tradição judaica no Museu Judaico (Zsidó Múzeum) localizado no interior da Grande Sinagoga de Budapeste (Nagy Zsinagóga), Hungria.
Relíquias da tradição judaica no Museu Judaico (Zsidó Múzeum) localizado no interior da Grande Sinagoga de Budapeste (Nagy Zsinagóga), Hungria.
Relíquias da tradição judaica no Museu Judaico (Zsidó Múzeum) localizado no interior da Grande Sinagoga de Budapeste (Nagy Zsinagóga), Hungria.
Museu Judaico (Zsidó Múzeum) localizado no interior da Grande Sinagoga de Budapeste (Nagy Zsinagóga), Hungria. Nele você irá ver um pouco da tradição, história e do holocausto dos judeus.
Museu Judaico (Zsidó Múzeum) localizado no interior da Grande Sinagoga de Budapeste (Nagy Zsinagóga), Hungria. Nele você irá ver um pouco da tradição, história e do holocausto dos judeus.

No jardim da Sinagoga existe o cemitério onde foram enterrados alguns desses judeus e, em um lugar destacado está a “Árvore da Vida”. Essa árvore é em metal e, em cada pétala está escrito o nome dos judeus que foram mortos durante a Segunda Guerra e que, a grande maioria, nunca foram encontrados. É tocante e emocionante!

A "Árvore da Vida". Uma escultura de metal criada para homenagear as vítimas do holocausto. Em cada pétala dessa "árvore", contém nomes de judeus húngaros mortos durante a Segunda Guerra Mundial. Está localizada no interior da Grande Sinagoga de Budapeste (Nagy Zsinagóga), Hungria
A “Árvore da Vida”. Uma escultura de metal criada para homenagear as vítimas do holocausto. Em cada pétala dessa “árvore”, contém nomes de judeus húngaros mortos durante a Segunda Guerra Mundial. Está localizada no interior da Grande Sinagoga de Budapeste (Nagy Zsinagóga), Hungria
"Árvore da Vida". Memorial do Holocausto. Muito comovente!
“Árvore da Vida”. Memorial do Holocausto. Muito comovente!
Detalhe das pétalas da "Árvore da Vida" com as inscrições dos nomes dos judeus mortos no holocausto.
Detalhe das pétalas da “Árvore da Vida” com as inscrições dos nomes dos judeus mortos no holocausto.
Jardim da Grande Sinagoga de Budapeste (Nagy Zsinagóga), onde estão enterrados alguns judeus húngaros.
Jardim da Grande Sinagoga de Budapeste (Nagy Zsinagóga), onde estão enterrados alguns judeus húngaros.

Neste momento, já era final de tarde e, para se despedir de Budapeste, retornamos ao Café New York para um lanche e nos encontrarmos com a guia Krisztina que nos levou para a estação de trem.

Atenção, ao chegar na Hungria, você deverá fazer o câmbio da moeda. Nem todos os lugares aceitam cartões de crédito e muitos só aceitam a moeda local: o Forint (ou Florim) Hungaro. Nós fizemos o câmbio no Mercado Central de Budapeste, o primeiro lugar que visitamos.

Veja esses outros posts, eles podem ser úteis para você:

Gostou? Compartilhe com seus amigos!

Eu adoraria ver o seu comentário no campo aqui embaixo 👇🏼

Aproveite para seguir o blog! É só digitar o seu e-mail no campo “Siga o Caixa de Viagens” e, depois, confirme a sua inscrição no e-mail que irá receber.

É de graça e você ficará por dentro de todas as novidades do blog!

Deixe um comentário

6 Comentários em "Budapeste em 1 dia"

avatar
Sort by:   newest | oldest
Ludmila
Visitante

Olá! Como vocês compraram o ticket do trem? Obrigada!!!

Carolina
Visitante

Oi! Esse tour que vc fez com a Cristina foi a pé ou de carro?
Também terei apenas 1 dia na cidade e gostei muito do seu relato aqui.

Andrea soneghet Sthel
Visitante

Vendo essas imagens, me resta agora conhecer essa bela cidade da Hungria. E já comecei aqui pelo blog. Excelente dica!

Siga o Caixa de Viagens

Digite seu e-mail para receber novidades e publicações gratuitamente

Siga o blog