Lucerna – uma das 6 cidades mais visitadas no mundo!

Lucerna – uma das 6 cidades mais visitadas no mundo!

Lucerna é uma das 6 cidades mais visitadas no mundo e está localizada na Suíça central. É a capital do Cantão de Lucerna, a língua falada é o alemão e os primeiros registros que se tem de Lucerna são de 840 a.C. quando era chamada de “Luciaria”, que significa luz em latim.

Boa parte da cidade é plana e está rodeada de belas montanhas. O rio Reuss divide a “cidade antiga” da “cidade nova” e o Lago dos Quatro Cantões – o Vierwaldstättersee – também faz parte da paisagem local. Todo esse cenário faz de Lucerna uma cidade charmosa, linda, compacta e fácil de passear a pé.

 

Para saber um pouco mais sobre a Suíça veja: Suíça no inverno

 

O que visitar em Lucerna

Lucerna começou a se desenvolver na região entre as muralhas com as torres e a Ponte da Capela que foram construídas na época medieval para proteger a cidade. Hoje essa região é chamada de “cidade antiga” ou Altstadt e boa parte dessas fortificações estão preservadas.

Lucerna, Suíça.
A Cidade Antiga entre as muralhas e a Ponte da Capela em Lucerna, Suíça.

Altstadt é repleto de casarios históricos, pintados com afrescos ou decorados com esgrafito (uma técnica de pintura que cria profundidade), cujos desenhos representam alegorias ou simbolismos.

É relaxante e muito gostoso passear pelas ruas da Cidade Antiga sem se preocupar com direção, apenas apreciando suas construções históricas, monumentos e praças. Aqui você também encontrará muitas lojas (um comércio para ninguém botar defeito!), restaurantes, cafeterias e também uma boa parte dos pontos turísticos da cidade!

Lucerna, Suíça.
Lucerna, Suíça.

Outro passeio relaxante e aprazível de se fazer na cidade é caminhar pela beira do lago e/ou do rio, com suas águas incrivelmente limpas e transparentes, para admirar as paisagens urbanas históricas e as belezas naturais da cidade.

Lucerna, Suíça.
Orla do lago Lucerna, Suíça

 Kapellbrücke – Ponte da Capela

Construída em 1333, essa ponte de madeira coberta, somente para pedestre e que corta o rio Reuss, faz parte das fortificações de Lucerna. É a ponte coberta mais antiga da Europa e, junto com a torre octogonal, tornou-se marco principal da cidade! Ela protegia a cidade dos ataques vindos do lago Lucerna.

No séc. XVII, foram pintados vários painéis no telhado da ponte com cenas da história de Lucerna e a vida de São Leodegar e São Maurício, padroeiros da cidade.

Em 1993 a ponte sofreu um incêndio e parte dela foi destruída mas, em 1994, apenas oito meses depois do acontecido, já estava reconstruída e suas pinturas restauradas. Ela liga a cidade antiga à cidade nova.

Wasserturm – a torre octogonal

Quase no meio da Ponte da Capela está a Wasserturm que é uma torre octogonal, com 34,5m de altura e 39m de circunferência. Foi construída por volta de 1300 para ser uma torre de vigia. Depois serviu como arquivo, tesouraria, prisão e até câmara de tortura! Hoje, no seu andar intermediário, está a sede da Associação de Artilharia de Lucerna.

Junto com a Ponte da Capela, é um dos monumentos mais fotografados da Suíça!

 

Spreuerbrücke

Essa outra ponte de madeira coberta, para pedestres e sobre o rio Reuss, foi construída em 1408 também para proteger a cidade. Ela possui uma pequena capela no centro e as pinturas no telhado da ponte foram feitas por Kaspar Meglinger, pintor suíço, entre 1626 e 1635.

Essas pinturas começam representando a dança da morte (ou dança macabra) e finalizam com a vitória de Cristo sobre a morte. Na maioria delas podemos ver o brasão do doador (no canto inferior esquerdo) e da sua esposa (no canto inferior direito).

Da ponte podemos ver o mecanismo utilizado no séc. XIX para controlar o fluxo da água do rio.

Lucerna, Suíça.
Spreuerbrücke – ponte de madeira coberta sobre o rio Reuss em Lucerna, Suíça.
Lucerna, Suíça
Lucerna, Suíça

JesuitenKirche

a Igreja Jesuíta

A igreja Jesuíta de S. Francisco Xavier começou a ser construída em 1666 e, no dia 29 de agosto de 1677 ela foi consagrada. As duas torres e a cúpula só foram concluídas no séc. XIX. Ela está situada na margem do rio Reuss, de frente para a cidade velha. É o primeiro edifício religioso construído em estilo barroco na Suíça e considerada a igreja barroca mais bonita do país!

A igreja está aberta todos os dias das 06:30h às 18:30h. Exceto na segunda e quinta-feira que abre a partir das 09:30h.

JesuitenKirche (Igreja Jesuíta). Lucerna, Suíça.
JesuitenKirche (Igreja Jesuíta). Lucerna, Suíça.

 

Löwendenkmal

Monumento do leão

A imagem do leão ferido por uma lança, esculpida na rocha, é uma homenagem aos soldados suíços mortos na Revolução Francesa de 1792 que, na época, foram contratados para fazer a defesa do Palais des Tuileries, em Paris.

Um oficial de Lucerna, que estava de licença naqueles dias, quis homenagear seus amigos mortos nessa Revolução. Começou a arrecadar dinheiro e contratou o escultor dinamarquês Bertel Thorwaldsen para projetar. Em 1821 a pedra foi cortada pelo escultor alemão Lukas Ahorn.

Esse leão faz parte de um paredão de rocha, em meio a um bosque, numa área verde e bem sossegada, próximo ao centro velho da cidade de Lucerna e é tocante o realismo, o sofrimento e a tristeza que nos transmite!

Na pedra está escrito “Helvetiorum Fidei ac Virtuti” (À lealdade e bravura dos Suíços) e, abaixo do leão estão os nomes dos oficiais e o número aproximado de soldados que morreram e que sobreviveram.

Endereço: Denkmalstrasse 4, 6002

  • Curiosidade sobre a escultura do leão: o dinheiro arrecadado na época não foi o suficiente para pagar o combinado com o escultor Bertel. Indignado com a situação, o escultor resolveu manter a obra por respeito aos soldados mas deixou uma mensagem sutil como resposta a essa falta de comprometimento: ao redor do leão ele fez uma borda em forma de porco.

 

Museggmauer – as muralhas de Lucerna

Boa parte das muralhas e suas torres, construídas a partir do séc. XIII e que faziam parte das antigas fortificações da cidade de Lucerna, estão muito bem preservadas. A muralha possui 870 metros de comprimento e 1,5 metros, em média, de espessura e circundam parte da Cidade Antiga (Altstadt).

De 01 de abril a 31 de outubro, quatro dessas torres ficam abertas ao público para que possam subir e tenham uma vista panorâmica da cidade.

A minha experiência com essa muralha e as torres: estive em Lucerna no inverno e, neste período, as torres ficam fechada para visitação. Achei um pouco cansativo subir o morro e algumas escadas para chegar em algumas torres somente para vê-las de perto! Nessa estação, se você subir o Chateau Gütsch (veja abaixo), você terá uma vista muito linda das muralhas, das torres, da cidade e suas montanhas e não se cansará. 😉

 

O Chateau Gütsch

O edifício foi construído em 1888 para ser uma residência privada. Mas o seu projeto foi feito com facilidades de adaptações caso resolvessem transformá-lo em hotel. A sua arquitetura foi inspirada no Castelo de Neuschwanstein, o castelo do conto de fadas da Alemanha.

Hoje o Chateau Gütsch é um hotel com o seu interior muito bonito, bem preservado e frequentado. O seu restaurante é muito bem conceituado. Está no alto da colina, num local lindo e privilegiado e com vistas panorâmicas espetaculares sobre a cidade de Lucerna, o lago e as montanhas.

Se quiser um momento de paz, silêncio e contato com natureza, vá passear pelos jardins do Chateau Gütsch!

Lucerna, Suíça.
Trilha na mata do Chateau Gütsch em Lucerna, Suíça.

Como ir no Chateau Gütsch

Endereço: Kanonenstrasse, 6003.

Ele está distante apenas 1,5 Km do centro de Lucerna. Para ir de ônibus deverá pegar a linha 2 ou 12 e desça no ponto “Chateau Gütsch”.

Chegando no ponto “Chateau Gütsch”, pegue o Gütsch Bahn, um bondinho que te levará ao castelo. Estive em janeiro/2017 e esse bondinho foi de graça.

Mas, se resolver ir à pé, do centro da cidade até o Chateau, vá margeando o rio Reuss. É tranquilo e você verá muitas coisas bonitas pelo caminho, principalmente a paisagem!

De táxi, do centro até o Chateau, custará em torno de 25,00 Francos Suíços.

 

KKL

Centro de Convenções e Cultura de Lucerna

Não só de tradição vive Lucerna! Modernidade e inovação também são marcos da cidade e o KLL Kultur-und Kongresszentrum Luzern – é um exemplo disso! Inaugurado em 1998 e projetado pelo arquiteto parisiense Jean  Nouvel, o KKL é um centro de convenções, festivais e cultura.

Dentro dele tem restaurantes, salas de conferências, de concertos e teatro, todas equipadas com os mais avançados sistemas de tecnologia em acústica. Dentro dele também está o museu de arte de Lucerna, o Kunstmuseum.

Na fachada, o telhado de viga em balanço surpreende a todos.  O KKL está situado de frente para o Lago Lucerna e na sua enorme calçada, no inverno, é montada uma pista de patinação com uma belíssima decoração de Natal. Mais informações sobre ele e todas as suas atrações, clique aqui.

Lucerna, Suíça.
KKL – Lucerna, Suíça.

 

Estação de trem de Lucerna

A estação de trem de Lucerna está muito próxima dos principais pontos turísticos, excelente para quem vai utilizar os trens como meio de transporte. A malha de trem na Suíça é fantástica, você ficará muito bem servido/a! A estação foi construída em 1991 onde havia um edifício que foi destruído pelo fogo, restando apenas a fachada. Essa fachada foi preservada e hoje se destaca no pátio da estação como um arco de entrada. No topo do arco está uma estátua feita pelo escultor suíço Richard Kissling e esse arco é chamado de “Zeitgeist”.

Lucerna, Suíça.
Zeitgeist – o arco da estação de trem de Lucerna, Suíça.

Onde comer em Lucerna

Dos restaurante que fomos em Lucerna, indico 3 que gostamos muito, cada um com sua especialidade e localização distinta, são eles:

  • Restaurant Einhorn – está localizado no centro de Lucerna, na região da cidade antiga. Ideal para quem está explorando essa região. Apesar do nome, é um restaurante italiano muito confortável com pratos simples, saborosos e bem servidos. Fica na Hertensteinstrasse 23. Mais informações veja aqui.
  • Restaurante Chateau Gütsch – os pratos são da culinária local e internacional. Depois de passear pelo pátio do Chateau e admirar as vistas maravilhosas que se tem de lá, nada melhor do que fazer uma paradinha no restaurante para fazer uma refeição e repor as energias. Com um bela taça de vinho, uma comida gostosa e uma vista espetacular que se tem da janela do restaurante você não terá pressa de ir embora! Mais informações sobre o restaurante: http://www.chateau-guetsch
  • Bolero Restaurante – é um restaurante espanhol e está situado na cidade nova, perto da estação de trem. Ele é muito bem conceituado e sua comida é muito saborosa. Possui uma boa carta de vinhos e também servem vinho em taça. Precisa fazer reserva pois está sempre cheio. Fica na Bundesplatz 18, 6003. Mais informações, veja aqui.
Lucerna, Suíça.
Paella de arroz negro no Bolero Restaurante em Lucerna, Suíça.

Ano Novo em Lucerna

Em Lucerna, no dia 31 de dezembro, todos vão a restaurantes para comemorar o último dia do ano. Mas é no dia 01 de janeiro, às 20:00h, que a cidade comemora a chegada do Ano Novo com uma linda queima de fogos no lago Lucerna! Nesse dia a cidade fica repleta de visitantes que vêm para assistir a esse espetáculo que dura mais de 10 minutos.

O melhor local para se posicionar é na beira do lago, em frente ao KKL pois, neste momento, as luzes ao seu redor se apagam para deixar os brilhos dos fogos se destacarem na escuridão da noite e, enquanto isso, uma música é tocada. É muito lindo!

  • Cá entre nós: se você gosta de comemorar a virada do ano com fogos de artifícios e muita festa, esteja em Zurique no dia 31 de dezembro e, em Lucerna, no dia 01 de janeiro. No dia 31 de dezembro, à 00:20h, acontece em Zurique a maior queima de fogos do país e a festa continua pelas ruas com muita animação e barraquinhas de comidas e bebidas madrugada adentro! Dessa forma você poderá comemorar duas vezes a virada do ano! 😁

Montanhas próximas à Lucerna

Um passeio muito interessante e imperdível para se fazer pelas redondezas de Lucerna, em qualquer estação do ano, é visitar as montanhas perto da cidade!

Monte Pilatus

Com 2.132m de altitude, o Monte Pilatus é uma das montanhas mais linda da região e está distante apenas 3,8Km de Lucerna. O seu acesso é muito fácil, possui uma estrutura eficiente e confortável para receber os visitantes e muitas opções de diversão para todas as idades.

Em dias claros você poderá ter vista panorâmica de 73 picos alpinos!

Monte Pilatus, Suíça.
Monte Pilatus, Suíça.

Monte Titlis

Um pouco mais distante do centro está o Monte Titlis, a 3.020m do nível do mar. É outra montanha muito linda, com uma variedade grande de entretenimento e prática de esportes.

O último bondinho que te levará até o cume do Monte Titlis é o Titlis Rotair. Ele sobe girando 360 graus, bem lentamente, num passeio que dura 5 minutos e que te dará uma vista panorâmica dos paredões de rochas cobertas de neve!

No alto dessa montanha você verá a gruta de gelo com 150m e que desce 20m abaixo da superfície da geleira com origem anterior ao homem pré-histórico.

Poderá passar pela ponte Titlis Cliff Walk que é a ponte suspensa mais alta da Europa com somente 1m de largura e 100m de comprimento mas o suficiente para te deixar com um frio na barriga ao atravessá-la (abaixo dela é abismo!).

Fazer um bate-e-volta a partir de Lucerna é tranquilo.

Monte Titles, Suíça.
Monte Titles, Suíça.

Todas as duas montanhas são acessíveis por teleféricos.

Espero que tenha gostado de todas as dicas e informações sobre Lucerna e seus arredores e, se gostou, compartilhe com seus amigos!

Curta a página no Facebook: https://www.facebook.com/caixadeviagens/

Siga o Instagram: @caixadeviagens

Para receber gratuitamente, no seu e-mail, as notícias de primeira mão do blog, é fácil! Escreva o seu e- mail no campo “Siga o Caixa de Viagens”. Depois você irá receber um e-mail de confirmação, basta clicar aceitando e pronto!

Será um prazer ter você conosco!

Que tal deixar um comentário no campo aqui embaixo? 👇🏼

 

Deixe um comentário

4 Comentários em "Lucerna – uma das 6 cidades mais visitadas no mundo!"

avatar
Sort by:   newest | oldest
Simone
Visitante

OI Lívia, adorei suas dicas, explica tudo. Estarei viajando para Suiça em novembro, entrarei por Zurique, 2dias, irei para Lucerna, dormirei 1 noite, seguirei para Berna, dormirei 1 noite e por fim Chamonix, que ficarei 2 dias e seguirei para Madrid e Lisboa. Em novembro só poderei subir i Mt Pilatus de teleférico não é? Penso em subir o Pilatus na manhã do dia que partirei para Berna, o que você acha? Agradeço sua atenção e suas valiosas informações.

Ana
Visitante

Oi Lívia, boa tarde. Estou indo em julho 2017 para a Suíça e ficarei um dia e meio em Lucerna. Você acha que dá para fazer os pontos turísticos e ainda visitar o Mt. Pilatus no mesmo dia? Você sugere ir no Pilatus na parte da manhã ou da tarde? Pensei em ir de ônibus e voltar de barco. Isso seria razoável?

wpDiscuz

Siga o Caixa de Viagens

Digite seu e-mail para receber novidades e publicações gratuitamente

Siga o blog