Principais pontos de interesse em Ravenna, Itália.

Principais pontos de interesse em Ravenna, Itália.

Conhecida como a pátria dos mosaicos, Ravenna é a maior e historicamente a cidade mais importante da região Emília-Romagna, na Itália. Neste post você verá os principais pontos de interesse em Ravenna que são verdadeiros tesouros preservados!

Conhecer Ravenna é enriquecer o seu conhecimento sobre história, arte e arquitetura e, com certeza, você ficará perplexo/a e se apaixonará pelos magníficos mosaicos dos séc. V e VI. Se encantará também com os monumentos, museus e as igrejas da cidade!

Além disso, Ravenna é cheia de ruas e praças charmosas, eventos artísticos e culturais estão sempre acontecendo, possui um comércio muito bom e diversificado, conta com uma boa rede hoteleira e excelentes restaurantes para você degustar pratos e vinhos regionais inesquecíveis!

Ravenna foi o maior centro político e cultural do Ocidente no início dos séculos e, para se ter uma idéia da importância da cidade, ela foi capital por 3 vezes:

    • de 402 a 403 – Capital do Império Romano do Ocidente
    • De 493 a 526 – Capital do Reino dos Godos, sob o comando de Teodorico, o Grande.
    • De 553 a 751 – Capital do Exarcado Bizantino
      Exarcado – território sob o governo de um exarco (autoridade bizantina que governava território italiano conquistado no reinado de Giustiniano. Território esse que, por causa da sua importante localização geográfica, necessitava de um regime com autonomia administrativa própria e auto-suficiência militar).

Graças ao esplendor e riquezas desses períodos onde muitas basílicas, batistérios e monumentos foram construídos; pela maestria com que os trabalhos em mosaicos foram executados na época e pelo valor universal representados, a cidade conta hoje com 8 Monumentos Paleocristãos declarados pela UNESCO como Patrimônio Mundial que são eles:

1 – Basilica di San Vitale

A Basílica é um dos monumentos mais importantes de arte paleocristã da Itália e um dos mais importantes lugares de culto católico em Ravenna.

Ao entrar nessa Basílica seu olhar é imediatamente direcionado para o alto de tanta beleza e diversificação de detalhes. Seus mosaicos são verdadeiras obras-primas da arte paleocristã e bizantina e eles estão do teto ao chão!

A iluminação interna e a luz natural que penetra de diversos ângulos da Basílica causam um efeito luminoso especial sobre os seus mosaicos, destadando-os e evidenciando-os. A sua beleza é tanta que, sentar no banco da igreja para admirar com calma todos os detalhes, é algo que você irá fazer instintivamente.

A planta é octogonal e num dos lados existe uma espécie de labirinto. Esse labirinto era usado como símbolo do pecado e os pecadores deveriam passar por ele para se purificarem e, ao saírem, estariam de frente para o altar.

A sua construção começou por volta de 530 e foi consagrada em 548. Já o seu órgão é de 1960 e vários organistas famosos do mundo já tocaram nessa Basílica! Todo ano acontece o Festival Internacional de Música de Órgão de San Vitale, geralmente entre os meses de julho e agosto.

Clique no vídeo abaixo e veja as belezas dessa Basílica:

Horário de visitação:

De 1º de novembro a 28 fevereiro – das 09:30h às 17:00h
De 1º de março a 31 de março – das 09:00h às 17:30h
De 1º de abril a 30 de setembro – das 09:00h às 19:00h
de 1º de outubro a 31 de outubro – das 09:00h às 17:30h
Aos domingos a visita turística é suspensa no período de missa que é das 10:00h à 12:00h
A Basílica fecha no dia 25 de dezembro e no dia 01 de janeiro.

 

2 -Mausoleo di Galla Placidia

Próximo à Basílica di San Vitale está o Mausoleo di Galla Placidia.

Com a morte de Onorio (primeiro Imperador Romano do Ocidente e irmão de Galla Placidia), Costanzo III (esposo de Galla Placidia) subiu ao trono porém morreu precocemente. A viúva obteve a regência do Império em nome do filho Valentiniano III que tinha apenas 6 anos na época da morte do pai. Era o ano de 424 e Galla Placidia deu continuidade às obras monumentais da cidade que haviam sido começadas por seu irmão Onorio.

Esse monumento começou a ser construído em 425 para abrigar os imperadores Onorio e Costanzo e, no futuro, Galla Placidia e seu filho Valentiniano III. Galla Placidia morreu em Roma, no ano 450, e foi sepultada lá. Mas existe uma versão de que seu corpo foi trazido para esse mausoléu.

O formato do mausoléu é de cruz latina e os mosaicos da cúpula representam o céu com um impressionante azul intenso e 570 estrelas de ouro espalhadas por ele com uma cruz no centro representando a ressurreição.

Os quatro animais do Apocalipse e os apóstolos  espalhados pelo mausoléu, representam a vida sobre a morte.

Seus magníficos mosaicos de colorido intenso, classificados como dos mais antigos da cidade, estão muito bem preservados graças às constantes restaurações.

Mausoleo di Galla Placidia. Ravenna, Itália.
Mausoleo di Galla Placidia. Ravenna, Itália.
Mausoleo di Galla Placidia.
Mausoleo di Galla Placidia.

Horário de visitação:

De 1º de novembro a 28 fevereiro – das 09:30h às 17:00h
De 1º de março a 31 de março – das 09:00h às 17:30h
De 1º de abril a 30 de setembro – das 09:00h às 19:00h
de 1º de outubro a 31 de outubro – das 09:00h às 17:30h
O Mausoleo fecha no dia 25 de dezembro e no dia 01 de janeiro.

 

3 -Basilica di Sant’Apollinare Nuovo

Começou a ser construída em 505 como local para cultos arianos e foi chamada de Domini Nostri Jesu Christi, uma igreja para uso da corte de Teodorico, o Grande.

Em 540 o imperador Giustiniano transferiu essa igreja e todos os seus bens para a igreja católica e ela passou a se chamar San Martino di Tours.

No séc. IX existia um importante porto em Classe (região próxima de Ravenna) que recebia frota da marinha militar do Império e, perto desse porto, estava a Basilica di Sant’Apollinare in Classe que passou a ser alvo de ataques piratas.

Por conta desses ataques, as relíquias de Sant’Apollinare foram transferidas da Basilica di Sant’Apollinare in Classe para a San Martino di Tours  e, por causa disso, passou a ser chamada de Basilica di Sant’Apollinare Nuovo para, assim, distinguir uma Basílica da outra.

Os diversos períodos da sua ocupação são percebidos nos seus mosaicos, ornamentações e arquitetura da igreja.

Basilica di Sant'Apollinare Nuovo. Ravenna, Itália.
Basilica di Sant’Apollinare Nuovo. Ravenna, Itália.
Basilica di San Sant'Apollinare Nuovo.
Basilica di San Sant’Apollinare Nuovo.
Basilica di San Sant'Apollinare Nuovo.
Basilica di San Sant’Apollinare Nuovo.

Horário de visitação:

De 1º de novembro a 28 fevereiro – das 10:00h às 17:00h
De 1º de março a 31 de março – das 09:30h às 17:30h
De 1º de abril a 30 de setembro – das 09:00h às 19:00h
de 1º de outubro a 31 de outubro – das 09:30h às 17:30h
A Basílica fecha no dia 25 de dezembro e no dia 1º de janeiro.

 

4 – Cappella Arcivescovile

A Cappella Arcivescovile (Capela do Arcebispado de Ravenna) ou também conhecida como Cappella di Sant’Andrea foi construída em 495 para ser o local de oração dos bispos católicos.

Era o único monumento de natureza ortodoxa construído durante o reinado de Teodorico cujo culto era o ariano. Várias de suas relíquias vieram de Constantinopla (atual Istambul e que, neste período, era a capital do Império Romano do Oriente).

No séc. XVIII o bispado resolveu destruir a igreja existente para construir a catedral de Ravenna em estilo barroco. Transportaram para um outro local as relíquias e os mosaicos que, mais tarde, decidiram não recolocá-los na atual igreja.

Hoje a Cappella Arcivescovile está situada no primeiro andar do Palazzo Arcivescovile, sede do Museo Arcivescovile di Ravenna e é proibido fotografar.

É surpreendente o que eles conseguiram transportar e preservar, esse museu é imperdível!

Horário de visitação:

De 1º de novembro a 28 fevereiro – das 10:00h às 17:00h
De 1º de março a 31 de março – das 09:30h às 17:30h
De 1º de abril a 30 de setembro – das 09:00h às 19:00h
de 1º de outubro a 31 de outubro – das 09:30h às 17:30h
O Museu fecha no dia 25 de dezembro e no dia 1º de janeiro.

 

5 -Battistero Neoniano ou Battistero degli Ortodossi- Batistério dos Ortodoxos

Próximo à Catedral de Ravenna está o  Battistero Neoniano construído em 396 pelo bispo Urso, antes da transferência da capital de Milão para Ravenna. Mas foi o bispo Neone que fez importantes trabalhos de restauro (450 a 475).

Seu interior possui mármores, estuques e principalmente mosaicos que são famosos e retratam o batismo de Cristo, os 12 apóstolos e o jardim celestial.

Battistero Neoniano.
Battistero Neoniano (ou Battistero degli Ortodossi- Batistério dos Ortodoxos)

 Horário de visitação:

De 1º de novembro a 28 fevereiro – das 10:00h às 17:00h
De 1º de março a 31 de março – das 09:30h às 17:30h
De 1º de abril a 30 de setembro – das 09:00h às 19:00h
de 1º de outubro a 31 de outubro – das 09:30h às 17:30h
O Batistério fecha no dia 25 de dezembro e no dia 1º de janeiro.

 

Preço para os 5 monumentos acima citados:

9,50€ – pagando esse valor você receberá um ticket válido por 07 dias consecutivos, a partir da data da emissão, que te dará direito a visitar a Basilica di San Vitale,   Mausoleo di Galla Placidia, Basilica di Sant’Apollinare Nuovo, Museo e Cappella Arcivescovile e o Battistero Neoniano.

Crianças abaixo de 10 anos não pagam.

6 -Battistero degli Ariani

No final do séc. V, sob o domínio de Teodorico, a religião ariana era a religião oficial da corte de Ravenna. Numa pequena praça, perto onde havia a Catedral Ariana (hoje Chiesa dello Spirito Santo – Igreja do Espírito Santo), foi edificado o Battistero degli Ariani.

Concluído na metade do séc. VI, é o único batistério construído especificamente para o culto ariano na Itália.

Durante o domínio de Teodorico, o culto ortodoxo e o culto ariano conviveram pacificamente.

Dentro da sua planta octogonal possui preciosos mosaicos. No teto vemos os apóstolos ao redor da cúpula central onde se encontra a figura de Cristo sendo batizado.

Battistero degli Ariani. Ravenna, Itália.
Battistero degli Ariani. Ravenna, Itália.

Horário de visitação:

Alta estação – das 08:30 às 19:30h
No resto do ano – das 08:30h às 16:30h

O Batistério fecha no dia 25 de dezembro.

Preço:

1,00 €

Para completar os 8 Monumentos Paleocristãos declarados pela UNESCO como Patrimônio Mundial, está faltando a Basilica di Sant’Apollinare in Classe e o Mausoleo di Teodorico que não foi possível uma visita por nós mas deixo aqui as suas referências para te auxiliar.

7 -Basilica di Sant’Apollinare in Classe

É considerada o maior exemplo de igreja paleocristã. Foi construída durante a primeira metade do século VI em uma antiga área de cemitério onde, provavelmente, estava enterrado o primeiro bispo de Ravenna chamado Apollinare.

Sofreu muitas depredações ao longo dos séculos e, hoje, muitas das suas paredes laterais estão sem decoração.

Mesmo assim seus mosaicos da abside e os sarcófagos em mármore dos bispos, posicionados na nave lateral, são muito admirados.

Ela está situada cerca de 08 Km de distância do centro de Ravenna

Horário de visitação:

De segunda a sábado – das 08:30h às 19:30
Domingo e dias de festas religiosas – das 13:00h às 19:30h
A Basílica fecha no dia 25 de dezembro

Preço:

5,00 €

8 -Mausoleo di Teodorico

Foi construído em 520 pelo próprio Teodorico para sua sepultura e o seu tamanho é surpreendente! Possui dois ambientes sobrepostos e no primeiro pavimento existe uma grande “banheira” em pedra que se presume ser o local onde estava enterrado Teodorico.

Em 561, por ordem de Giustiniano, seus restos foram removidos e esse mausoléu foi transformado em oratório para culto ortodoxo.

Fica a aproximadamente 1,5Km de distância do centro.

Horário de Visitação:

No verão: todos os dias das 08:30h às 19:00h
No resto do ano: todos os dias das 08:30h às 16:30h
O Mausoleo fecha no dia 25 de dezembro

Preço:

4,00 €
Entrada gratuita no primeiro domingo de cada mês.

É possível comprar um bilhete cumulativo para o Museo Nazionale di Ravenna, Mausoleo di Teodorico e Basilica di Sant’Apollinare in Classe por € 10,00 por pessoa.

Saindo dos monumentos declarados como Patrimônio Mundial, Ravenna possui outros pontos de interesse que são imperdíveis:

Duomo di Ravenna

Duomo di Ravenna, Itália.
Duomo di Ravenna, Itália.

É o principal lugar de culto católico da cidade. Seu nome é Cattedrale Metropolitana della Risurrezione di Nostro Signore Gesù Cristo.

Neste local existia uma catedral chamada Basilica Ursiana, construída pelo bispo Urso em 407. Ela foi demolida no séc. XVIII para construção dessa nova basílica em estilo barroco e consagrada em abril de 1749. As relíquias e os mosaicos existentes na igreja antiga, hoje estão na Cappella Arcivescovile (escrito acima).

A igreja possui o formato de cruz e, nos “braços” da cruz possuem duas capelas muito elaboradas e ornamentadas que são a capela do Santíssimo Sacramento (1620) e a capela da Madonna del Sudore.

A capela do Santíssimo Sacramento no Duomo de Ravenna.
A capela do Santíssimo Sacramento no Duomo de Ravenna.

A capela da Madonna del Sudore (Nossa Senhora do Suor) foi construída às custas dos cidadãos de Ravenna em 1630.

Em 1629 o povo tinha uma fé muito grande em Nossa Senhora e disseram que foi graças à proteção dela que escaparam da praga que dizimou muitos neste período. Essa imagem da Virgem Maria com o menino Jesus nos braços era e é muito venerada pelos cidadãos de Ravenna.

O seu nome se deriva de um episódio quando um soldado, saindo de um bar, enfiou uma faca na imagem de Maria em sinal do seu desprezo por ela. Naquele momento a imagem começou a suar sangue.

Horário de Visitação:

De segunda a sexta – das 08:00h às 12:00h e das 15:00h às 18:00h
Sábado e dias de festividades religiosas: das 08:00h às 12:00h e das 15:00h às 19:00h
A entrada é gratuita.

Domus dei Tappeti di Pietra
(Domus dos tapetes de pedra)

É um sítio arqueológico que foi encontrado em 1993 numa escavação subterrânea a 3 metros abaixo do nível da rua. Foi aberto ao público em 2002.

Nesse local está parte de uma moradia bizantina construída entre o séc. V e VI onde foram identificados 3 pátios e 14 ambientes decorados com mármore e mosaicos cujos detalhes são desenhos florais, geometrias precisas e imagens figurativas.

Está situado na via Barbiani, ao lado da igreja Sant’Eufemia e vale a pena visitá-lo, veja o filme abaixo:

Horário de visitação:

Todos os dias das 10:00h às 18:30h
O Domus fecha no dia 25 de dezembro

Preço:

4,00 €
Para crianças abaixo de 06 anos é gratuito.

*Todos os valores acima citados são referentes ao mês de maio/2017. Poderão sofrer alterações.

Tumba de Dante Alighieri

Dante foi o maior poeta italiano e pai da língua italiana. Em 1780 foi construído um pequeno templo, ao lado da Basílica de São Francisco, onde estão os seus restos mortais. Mas teve muita história até chegar aqui, veja:

Dante nasceu em Firenze, em 1265. Por causa de seu envolvimento político, em 1301 foi exilado e abandonado por parentes.

Ele estava em Roma quando foi avisado do ocorrido e, além de ser exilado foi condenado a pagar uma multa altíssima. Como não pagou, foi condenado a exílio perpétuo.

Durante o seu exílio, morou em algumas cidades como Verona (Vêneto), Sarzana (Ligúria), Lucca (Toscana) e dizem que chegou a ir para Paris.

Em 1315 foi concedida anistia a todos os exilados desde que pagassem a multa e participassem de uma cerimônia onde tinham que declarar que foram ofensores da ordem pública. Dante se recusou preferindo o exílio.

Em 1318 Dante foi morar em Ravenna onde morreu de malária em 1321 e foi sepultado na Igreja de San Pier Maggiore.

Os anos se passaram e Firenze pediu a Ravenna os restos mortais do seu ilustre “filho”, o que foi negado alegando que eles não mereciam os restos de um homem que foi desprezado por eles.

Pronto! Estabeleceu-se a disputa dos restos mortais de Dante entre Ravenna e Firenze!

Os frades franciscanos, responsáveis pela guarda dos restos mortais de Dante em Ravenna, com medo de que os mesmos fossem resgatados de forma indevida, fizeram um buraco na parte de trás do túmulo, retiraram seus ossos da urna funerária e os esconderam, sem falar com ninguém, somente eles sabiam.

Depois de muitos entraves, em 1519 concederam a Firenze a permissão de levar a urna funerária com os restos mortais de Dante. Eis que, quando a delegação de Firenze abriu o sarcófago tiveram uma surpresa: estava vazio!

Começaram então outras negociações! Como de nada serviu os pedidos de restituição do corpo, a urna foi devolvida para Ravenna.

No ano de 1780 a “Tomba di Dante” foi construída e sua ossada, enfim, foi colocada ali.

Mas essa ossada não sossegou não!

Em 1810, no período napoleônico, os frades as esconderam novamente com medo que fossem vendidas ou saqueada e seus ossos só foram encontrados em 1865 numa reforma que estavam fazendo na igreja.

Enquanto isso, em Firenze, no ano de 1829, foi construído um memorial fúnebre na igreja Santa Croce na esperança do poeta retornar ao seu local de nascimento. Mas até hoje está vazio!

Para proteção, essa ossada também foi escondida durante a Segunda Guerra. Ela foi enterrada num jardim ao lado, coberto de vegetação. (veja foto abaixo).

Enfim, hoje os restos mortais de Dante descansam em paz no tumba que fizeram para ele em Ravenna.

Mapa com os principais pontos de interesse em Ravenna

No mapa abaixo, para facilitar a sua localização e deslocamento, todos os monumentos acima citados estão destacados em verde.

Aproveito para alertar que, se pretende visitar somente os monumentos declarados como Patrimônio Mundial em Ravenna, você precisará ficar hospedado/a de 03 a 04 dias na cidade. Mas, se pretende visitar os monumentos, a cidade e suas atrações, é aconselhável ficar mais dias.

Talvez você se interesse por conhecer outras cidades italianas como:

Firenze (Florença)

Veneza

Torino (Turim)

Sirmione

Alpes Italianos

Gostou? Compartilhe com seus amigos!
Curta a página no Facebook: https://www.facebook.com/caixadeviagens/
Siga o Instagram: @caixadeviagens
Quer seguir o blog? É fácil! Escreva o seu e- mail no campo “Siga o Caixa de Viagens”. Depois você irá receber um e-mail de confirmação, basta clicar aceitando e pronto! Você irá receber gratuitamente todas as informações do blog!

Será um prazer ter você conosco!

Eu adoraria ver o seu comentário no campo aqui embaixo 👇🏼

Deixe um comentário

Seja o Primeiro a Comentar!

avatar

Siga o Caixa de Viagens

Digite seu e-mail para receber novidades e publicações gratuitamente

Siga o blog