Engadiner Museum em St. Moritz, Suíça

Engadiner Museum em St. Moritz, Suíça

 

Engadiner Museum – ou Museum Engiadinais em Romanche – é um museu que mostra os costumes e as tradições dos habitantes do vale Engadina através dos móveis, utensílios de casa, baús, armas, documentos e muitos outros objetos datados do séc. XVI ao XIX utilizados pelos moradores deste vale alpino situado no Cantão dos Grisões, na Suíça.

Suíça é dividida em 26 Cantões. O Engadiner Museum está localizado em St. Moritz que é uma das cidades do Cantão dos Grisões.

Romanche (Rumantsch) é o idioma local e uma das quatro línguas da Suíça.

Engadiner Museum - St. Moritz - Suíça
Engadiner Museum – St. Moritz – Suíça

Como surgiu o Engadiner Museum

Riet Campell (1866 – 1951) era dono de uma cervejaria no vale Engadina e apaixonado pelas mobílias e pela arquitetura interna das moradias antigas deste vale e das regiões vizinhas.

Se tornou um colecionador contumaz de mobiliários, objetos e vários ítens pertencentes a moradores dessa região. Para alojar seu acervo, preservar e manter viva a história do seu povo, ele contratou o arquiteto Nikolaus Hartmann Junior (1880 – 1956) para construir uma casa em St. Moritz ao estilo arquitetônico tradicional do Engadina.

Em 1906, menos de um ano depois do contrato firmado, foi inaugurado o Museum Engiadinais / Engadiner Museum.

Confesso que eu imaginava ver apenas alguns objetos e móveis espalhados pelas salas acompanhados de uma pequena descrição sobre cada um deles. Fiquei impressionada ao entrar, o acervo é muito grande e a maneira como estão expostos é incrível! Cada sala representa um cômodo de uma casa como era há vários anos atrás, do chão ao teto. E são vários cômodos!

Engadiner Museum - St. Moritz - Suíça
Engadiner Museum – St. Moritz – Suíça

Riet Campell colecionou não só objetos como também os revestimentos das paredes, dos tetos, as janelas, enfim, tudo o que tinha em uma casa ele transportou para este museu.

A sensação é de estar entrando na sala, no quarto, no escritório ou na cozinha de um morador.

Engadiner Museum - St. Moritz - Suíça
Engadiner Museum – St. Moritz – Suíça

Museum Engiadinais
Engadiner Museum
St. Moritz

Logo na entrada você verá uma coleção de trenós e transportes utilizados durante os séculos. Os trenós serviam como meio de transporte de tração animal e eram muito usados no inverno.

O local onde os trenós e equipamentos agrícolas eram guardados é chamado de “Suler”. Era um local protegido do tempo e tinha acesso tanto à porta de entrada da casa quanto ao estábulo. Em comemorações da família, ele se transformava em salão de festas e danças.

Na foto abaixo os trenós mais elaborados eram os trenós de “Schlitteda“, uma tradição cultural que acontece até hoje entre janeiro e fevereiro onde alguns casais se reúnem para fazer um passeio de trenó vestidos a caráter. Eles saem de aldeias vizinhas e vão até St. Moritz deslizando por sobre a neve nas estradas e nas cidades, num trajeto específico. No final do desfile acontece uma festa.

Já os trenós menores eram para as crianças brincarem.

Engadiner Museum - St. Moritz - Suíça
Engadiner Museum – St. Moritz – Suíça

No dia em que eu estava em St. Moritz alguns moradores de aldeias vizinhas fizeram um passeio pela cidade com seus trenós de Schlitteda, clique no vídeo abaixo e veja que interessante:

As salas

Stüva” é o ambiente mais aquecido e mais confortável onde a família se reunia para comer, escrever ou fazer seus trabalhos manuais. Veja abaixo algumas “Stüvas” – salas de estar/jantar – que vieram de fazendas e casas das aldeias e vales da região. Quanto mais detalhado e bem elaborados eram os móveis e os tetos, mais ricos e influentes eram os proprietários.

Na foto abaixo está uma estufa (aquecedor) em azulejos com uma cadeira de criança ao lado. Essa estufa foi construída na cidade de Winterthur, Suíça, entre 1550 e 1600.

Engadiner Museum - St. Moritz - Suíça
Engadiner Museum – St. Moritz – Suíça

Abaixo estão alguns modelos de máquinas de fiar lã e produção de tecidos. Geralmente as mulheres da aldeia se reuniam, principalmente nas noites de inverno, para fabricar tecidos enquanto cantavam músicas da região.

Engadiner Museum - St. Moritz - Suíça
Engadiner Museum – St. Moritz – Suíça

Comerciantes itinerantes, mensageiros e moradores locais costumavam se reunir num ambiente como este da foto para beber vinho, comer, jogar cartas e trocar as últimas notícias. Muitas casas de hospedagem, além do dormitório, ofereciam uma sala para beber e o estábulo para os animais de carga e mercadorias.

Também era comum se reunir nessas salas a “prefeitura” e o tribunal. Por isso em Rumantsch se chamavam “ustaria da dret” ou “ustaria da drettüra” que significa “taberna do direito/da justiça”.

Engadiner Museum - St. Moritz - Suíça
Engadiner Museum – St. Moritz – Suíça

O quarto

No quarto, o que mais me chamou a atenção foi a cama de casal, veja abaixo. A cama tinha um “teto” de madeira e nesse “teto” havia uma figura de caveira gravada com os seguintes escritos em Rumantsch: “Guarda pchader bain, eug sun la mort, e scu ch’eu sun, vain eir teis corp”, que significa, “Olha bem pecador, eu sou a morte, e assim como eu sou, também se tornará o teu corpo”.

A cama é do séc. XVIII, período que havia alta mortalidade infantil, doenças, guerras, etc. e a morte era constante. Esse tipo de representação era chamado de “memento mori” e era muito comum na época. Servia para lembrar às pessoas que, para alcançarem o céu depois da morte, deveriam ser bons cristãos. Dormir e acordar com essa caveira te olhando não devia ser fácil não!

Veja também outro objeto que ficava no quarto:

Engadiner Museum - St. Moritz - Suíça
Engadiner Museum – St. Moritz – Suíça

 

A cozinha (Chadafö) e seus objetos de uso diário

Aqui estão reunidos vários objetos que eram utilizados na cozinha para o preparo dos alimentos. Porém, é pouco provável que em uma única casa haviam tantos objetos assim.

Além disso, as cozinhas costumavam ser escuras e com as paredes, teto e mobílias cobertas de fuligem.

Os Baús

Toda família tinha o seu baú e ele era enfeitado e elaborado de acordo com as posses do proprietário, alguns chegavam ao requinte de serem bordados. Aqui está uma seleção de baús, cofres e caixas de todos os tamanhos e modelos.

Engadiner Museum - St. Moritz - Suíça
Engadiner Museum – St. Moritz – Suíça

Outros objetos do Engadiner Museum

No museu existe uma sala específica para diversos brinquedos dos séculos passados e alguns deles foram usados pelo próprio Riet Campell.

Engadiner Museum - St. Moritz - Suíça
Brinquedos e berços no Engadiner Museum – St. Moritz – Suíça

Relógios de diferentes épocas e também instrumentos musicais também estão neste museu:

Uma seleção de cadeiras, das mais simples às luxuosas da época, veja:

Engadiner Museum - St. Moritz - Suíça
Engadiner Museum – St. Moritz – Suíça

Armas, rifles de caças e lanças eram comuns nas casas rurais. Alguns membros das famílias da região dos Grisões serviram como mercenários no exterior.

Mapas utilizados em salas de aula, documentos e vários outros objetos também estão no acervo.

Alguns animais empalhados da região.

Engadiner Museum - St. Moritz - Suíça
Engadiner Museum – St. Moritz – Suíça

Exposições temporárias também estão sempre acontecendo no  Museum Engiadinais / Engadiner Museum.

 

Se você gosta de museus irá se encantar também com o museu dedicado a Charlie Chaplin em Vevey, Suíça. Clique e veja: CHAPLIN’S WORLD

Leia mais sobre St. Moritz no inverno: 1 dia pela cidade

Para saber mais sobre a Suíça clique aqui: Suíça no inverno

Existem dois passeios lindíssimos em trens panorâmicos em St. Moritz, que são:
–  Glacier Express  – de Zermatt a St. Moritz (ou vice-versa) – esse trem panorâmico passa por vilarejos e montanhas dos Cantões Valais, Uri e Graubünden onde há trechos classificados pela UNESCO como Patrimônio Mundial. 

– Bernina Express – de St. Moritz a Tirano, Itália, (ou vice-versa) – esse trem panorâmico passa por várias cidades da Suíça e cruza a fronteira chegando na Itália, num dos trajetos mais lindos e espetaculares da região! Todo o trajeto é classificado pela UNESCO, desde 2008, como Patrimônio Mundial da Humanidade.

 

Endereço do Engadiner Museum

Via dal Bagn 39 7500 St. Moritz

Horário de visitação do Engadiner Museum

De 20/maio a 20/outubro – todos os dias exceto terça-feira – das 10:00h às 18:00h. Na quinta-feira fecha às 20:00h
De 01/dezembro a 20/abril – todos os dias exceto terça-feira – das 14:00h às 18:00h. Na quinta-feira fecha às 20:00h
Nas datas não especificadas o Museu só abre para grupos mediante reserva.
Fecha dia 25 de Dezembro e 1º de Janeiro

Valor do ingresso do Engadiner Museum

Valores referente a janeiro/2017 podendo ser alterados a qualquer momento:
Adulto – 13 Francos Suíços
16 a 25 anos – 5 Francos Suíços
Abaixo de 16 anos é gratuito
Com Swiss Travel Pass a entrada é liberada
Para verificar valores e horários atualizados, clique aqui: www.museum-engiadinais.ch

No valor está incluso o e-guia do smartphone/tablet que está disponível em Alemão, Inglês e no idioma local, o Rumantsch.
O guia contém um áudio para cada sala histórica.

Deixo registrado o meu agradecimento à Heidi Brunner que trabalha neste museu. Ela é suíça e fala português muito bem, quando viu que eu era brasileira fez questão de me acompanhar em cada ambiente me explicando tudo com muita simpatia e profissionalismo e me auxiliou com várias informações.

Está pensando em ir para St. Moritz? O Booking.com é um site de reserva de hotéis com muitas ofertas, descontos e opção de cancelamento grátis. Fazendo a sua reserva por aqui você não pagará mais nada por isso e estará colaborando com a manutenção do blog. Obrigada!

Booking.com

Vai alugar carro na sua viagem? Consulte e alugue com a RENTCARS.COM onde você terá o comparativo dos melhores preços de várias locadoras no mercado: Aluguel de carro na Suíça

Gostou? Siga o blog e compartilhe com seus amigos!

Siga o Caixa de Viagens também no Facebook e no Instagram

Eu adoraria ver o seu comentário no campo aqui embaixo 👇🏼

Deixe um comentário

6 Comentários em "Engadiner Museum em St. Moritz, Suíça"

avatar
Sort by:   newest | oldest
Andrea
Visitante

Perfeito! Lendo e vendo que vc detalhou, me senti dentro do museu. Muito bacana, parabéns mais uma vez!

Kelly
Visitante

Museu super diferente dos que estou acostumada a ver. Muitos detalhes na escrita desse post, parabéns!

Veronica Machado de Mello
Visitante

Tudo tão lindo, tão rústico, rico em detalhes, genial essa ideia de trazer cada pedacinho da história local para o Museu. Parabéns! ❤

Siga o Caixa de Viagens

Digite seu e-mail para receber novidades e publicações gratuitamente

Siga o blog