SANTUÁRIO NACIONAL SÃO JOSÉ DE ANCHIETA: INFORMAÇÕES E O QUE VISITAR

SANTUÁRIO NACIONAL SÃO JOSÉ DE ANCHIETA: INFORMAÇÕES E O QUE VISITAR

O Santuário Nacional São José de Anchieta é um Santuário católico e uma das construções mais antigas do Brasil! É o  Santuário Nacional do país e foi o próprio São José de Anchieta – conhecido como o Apóstolo do Brasil – o responsável pela sua construção em 1579 e sua edificação contou com a ajuda dos índios locais.

Está situado em Anchieta, cidade praiana do sul do Estado do Espírito Santo a 80 Km de Vitória, capital.

Santuário Nacional São José de Anchieta
Santuário Nacional São José de Anchieta

Veja abaixo todas as informações importantes sobre o Santuário e o que visitar:

Santuário Nacional São José de Anchieta

Antes de se tornar Santuário, a igreja era chamada de Igreja Nossa Senhora da Assunção.

Na época da sua fundação a cidade de Anchieta era apenas uma aldeia e se chamava Aldeia de Reritiba (em tupi significa “muitas ostras”, “juntamento de ostras”).

Com a expulsão dos Jesuítas passou a se chamar vila de Benevente e, somente a partir de 1887 que se tornou cidade e passou a se chamar Anchieta em homenagem ao padre Anchieta.

Em 21 de setembro de 1943, a igreja e a antiga Residência jesuítica (o anexo onde hoje está o museu e o sítio arqueológico) foram tombados pelo IPHAN (Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional) como Patrimônio Nacional graças ao seu conjunto arquitetônico jesuítico.

E foi no dia 24 de abril de 2015 que a igreja se tornou oficialmente Santuário Nacional e São José de Anchieta se tornou o Padroeiro do Brasil ao lado de Nossa Senhora Aparecida.

Santuário Nacional São José de Anchieta
Santuário Nacional São José de Anchieta

O interior do Santuário Nacional São José de Anchieta

Em 1759, com a expulsão dos Jesuítas pela Coroa Portuguesa, vieram os Franciscanos e algumas modificações foram acontecendo ao longo do tempo. Uma delas foi a colocação de um grande retábulo de madeira pintado no altar-mor do Santuário.

De 1994 a 1997 o IPHAN fez uma grande restauração em toda a área do Santuário e, com a retirada desse retábulo, foram descobertas várias pinturas geométricas na parede que acreditam terem sido feitas pelos padres Franciscanos no séc. XVIII.

A Santa que está no altar-mor é Nossa Senhora da Assunção, a Santa que deu o nome à igreja na sua inauguração.

Santuário Nacional São José de Anchieta
Pinturas na parede do altar do Santuário Nacional São José de Anchieta
Santuário Nacional São José de Anchieta
Detalhe do altar do Santuário Nacional São José de Anchieta

O painel que cobria todo o fundo do altar-mor hoje se encontra na lateral da igreja formando um novo altar e um fragmento dele está no Museu do Santuário.

Santuário Nacional São José de Anchieta
Santuário Nacional São José de Anchieta

Na nave central, próximo ao altar, estão dois altares. À direita está a imagem de Nossa Senhora Aparecida vinda em 2015 diretamente do Santuário Nacional de Aparecida, SP.

Santuário Nacional São José de Anchieta
A imagem de Nossa Senhora Aparecida doada pelo Santuário de Nossa Senhora Aparecida/SP

À esquerda está a imagem de Nossa Senhora da Conceição.

Santuário Nacional São José de Anchieta
Santuário Nacional São José de Anchieta

A Pia Batismal que está na entrada do Santuário foi colocada pelos Franciscanos, no início do séc. XVIII.

Santuário Nacional São José de Anchieta
Pia batismal do Santuário Nacional São José de Anchieta

Subindo no altar, à esquerda, está uma porta onde você poderá ir para o quarto onde o padre Anchieta morou, a Capela do Santíssimo e a Sacristia.

A “cela” do Padre José de Anchieta

O quarto onde São José de Anchieta passou seus últimos dias é chamado de “cela” que é o nome dado ao quarto de um religioso.

Uma “cela” é um quarto pequeno com apenas cama, mesa e cadeira para o religioso estudar, escrever, fazer suas orações e dormir.

Santuário Nacional São José de Anchieta
Quarto onde o Padre José de Anchieta passou seus últimos anos

Nesta “cela” está um relicário com um pedaço do osso da tíbia do Santo.

Santuário Nacional São José de Anchieta
Osso da tíbia do Padre José de Anchieta que está exposto no Santuário Nacional São José de Anchieta

Capela do Santíssimo

Na Capela do Santíssimo podemos ver as escavações onde descobriram parte das fundações da primeira Sacristia.

Podemos observar também as paredes como eram construídas na época dos jesuítas.

Sacristia

Em 1997 foi construída uma sacristia mais ampla atrás do altar.

Sacristia nova do Santuário Nacional São José de Anchieta
Sacristia nova do Santuário Nacional São José de Anchieta

O Museu do Santuário Nacional São José de Anchieta

O Museu tem como objetivo preservar o patrimônio religioso, seus documentos e a memória da missão dos jesuítas na aldeia de Reritiba.

O Museu e o sítio arqueológico do Santuário Nacional São José de Anchieta
O Museu e o sítio arqueológico do Santuário Nacional São José de Anchieta

Depois que os jesuítas foram expulsos do Brasil, o espaço onde hoje funciona o Museu do Santuário passou a pertencer à Coroa e durante muitos anos serviu como sede da comarca, cadeia pública e câmara municipal.

Com a grande restauração feita pelo IPHAN foi descoberto o sítio arqueológico onde existiam as alas residenciais dos séc. XVI e XVII que foram destruídas na metade do séc. XIX para dar lugar ao Cemitério Municipal.

Sítio arqueológico do Santuário Nacional São José de Anchieta
Sítio arqueológico do Santuário Nacional São José de Anchieta

Todos os ossos encontrados nesta área foram colocados num único local, no centro do jardim, chamado de ossário e onde hoje se encontra uma pedra lapidada no chão.

Santuário Nacional São José de Anchieta
Local onde estão enterrados todos os ossos encontrados no sítio arqueológico do Santuário Nacional São José de Anchieta
  • Primeira Sala do Museu

Na primeira sala estão várias peças de arte sacra utilizadas ao longo dos anos pela igreja, em diferentes épocas.

Os Santos são de madeira e alguns vieram de Portugal.

Santuário Nacional São José de Anchieta
Peças de arte sacra utilizadas pelo Santuário Nacional São José de Anchieta durante os séculos

A “Santa Ana com Maria Menina” foi feita pelos índios catequizados na aldeia de Reritiba e os traços indígenas são nítidos nas feições.

Santa Ana com Maria Menina no Santuário Nacional São José de Anchieta
Santa Ana com Maria Menina
  • Sala Padre Anchieta

Na sala Padre Anchieta estão materiais referentes à sua vida e obra bem como a sua certidão de batismo ocorrida em Tenerife, Espanha.

Museu do Santuário Nacional São José de Anchieta
Sala Padre Anchieta do Museu do Santuário

Também aqui está o documento enviado ao Papa em 1703 onde os Bispos solicitam a “honra dos altares”, ou seja, pedindo para que ele se tornasse Santo. Esse é o documento que deu início à sua canonização.

Santuário Nacional São José de Anchieta
Solicitação dos Bispos ao Papa pedindo para que o Pe. Anchieta se tornasse Santo em 1703.
  • Pátio das escavações arqueológicas

Vários objetos foram encontrados neste pátio e estão catalogados no Museu. Esses objetos estão identificados por letras e as mesmas letras estão espalhadas pelo sítio arqueológico onde os respectivos objetos foram encontrados.

Sítio arqueológico Santuário Nacional São José de Anchieta
Sítio arqueológico do Santuário Nacional São José de Anchieta

No pátio podemos observar que existe uma pequena porta que dá acesso à parte externa do Santuário.

Essa porta servia para entrada de materiais vindos através do Rio Benevente – que corre nos fundos do Santuário – e também como fuga caso houvesse necessidade.

Santuário Nacional São José de Anchieta
Detalhe da porta de dava acesso aos fundos do Santuário para entrada de mercadorias e também para fuga, se necessário fosse.
  • Varanda do Museu do Santuário Nacional São José de Anchieta

Na varanda estão várias peças indígenas doadas ao Santuário.

Que tal ser um SEGUIDOR VIP para receber os novos posts em primeira mão?  É só seguir o blog e é de graça 😉, basta digitar seu e-mail no campo “Seja um seguidor VIP” e confirmar a sua assinatura.

Sobre São José de Anchieta

José de Anchieta nasceu em San Cristóbal de La Laguna, Ilha de Tenerife, Espanha, no dia 19 de março de 1534.

Era muito inteligente e quando jovem aprendeu o latim e o português – estudou em Coimbra, Portugal – se tornando noviço na Companhia de Jesus em 1551.

Logo em seguida contraiu uma doença de natureza osteoarticular – tuberculose óssea – que, com o tempo, o deixou encurvado.

Na época essa doença o impediu de estudar e estava a ponto de ser impedido de trabalhar como missionário.

Foi quando sugeriram à ele vir para o Brasil por causa do clima que seria benéfico para a sua saúde.

Veio, então, com a 3ª Missão de Jesuítas enviadas para o Brasil, desembarcando em Salvador/BA em 13 de julho de 1553.

Andou por vários Estados do Brasil a trabalho, inclusive o Espírito Santo.

Em 1566 foi ordenado sacerdote na Bahia e em 1579 passou a ser o responsável pela Companhia de Jesus no Brasil se estabelecendo na aldeia de Reritiba (hoje Anchieta) para catequizar os índios tupiniquins que ali viviam.

Se tornou o principal catequizador dos índios chegando a escrever a primeira gramática da língua tupi-guarani.

Ele usava recursos teatrais para catequizar os índios. Por causa disso é considerado o pioneiro nas artes cênicas nacionais e reconhecido como o fundador do teatro brasileiro.

De 1587 a 1592 ficou como responsável pelos jesuítas da capitania se fixando no Colégio Santiago em Vitória.

Anos depois, por conta do seu trabalho exaustivo e sempre percorrendo vários Estados, obteve permissão para escolher o local para morar definitivamente.

Preferiu, então, a residência jesuítica da aldeia de Reritiba, criada por ele.

Nos seus últimos anos de vida ele percorria à pé, quinzenalmente, o trajeto Anchieta a Vitória, mais precisamente do Santuário de Anchieta até o Colégio de São Tiago – atual Palácio do Governo – onde lecionava.

Hoje, anualmente, é feita uma caminha percorrendo todo esse trajeto.
Essa caminhada é chamada de “Passos de Anchieta”.

Essa caminhada tem uma logística bem estruturada contando com o apoio da Polícia Militar do Espírito Santo e do Corpo de Bombeiros e a cada ano que passa aumenta o número de turistas e peregrinos.

São 4 dias de caminhada e, caso você se interesse por ela, veja todas as informações aqui : http://www.abapa.org.br

São José de Anchieta faleceu em Anchieta, no seu quarto, no dia 09 de junho de 1597 e o cortejo fúnebre foi acompanhado por um grande número de índios que o levaram até Vitória.

Foi beatificado em 1980 pelo Papa João Paulo II e canonizado pelo Papa Francisco em 2014.

Endereço do Santuário Nacional São José de Anchieta

Praça do Santuário Anchieta-ES CEP 29.230-000

Se quiser saber tudo o que está acontecendo no Santuário, horário de missa, etc, clique aqui: www.santuariodeanchieta.com

Horário de visitação do Museu

de terça a domingo das 08:00h às 17:00h

Visitas guiadas para grupos de 8 ou mais pessoas precisam de agendamento (28) 3536-3985

Valor da visitação

A visita à igreja e à cela do Pe. Anchieta, é gratuita.

No Museu e na área das ruínas arqueológica é cobrado o pequeno valor de R$ 5,00 e as visitas são orientadas e guiadas por funcionários do Museu.

*Valor referente à novembro/2017 podendo ser alterado a qualquer momento.

Loja do Santuário

Na entrada do Museu está uma loja onde você encontrará diversos artigos religiosos, muitos deles com referência ao local e à São José de Anchieta.

Santuário Nacional São José de Anchieta
Loja de produtos religiosos do Santuário Nacional São José de Anchieta

Quer ver as melhores ofertas de hotéis em Anchieta? O Caixa de Viagens é parceiro do Booking, um site de reserva de hotéis com muitas ofertas, descontos e opção de cancelamento grátis! Fazendo a sua reserva por aqui você não pagará a mais por isso e estará colaborando com a manutenção do blog. Muito obrigada! Booking.com

Está precisando de alugar carro para a sua viagem? Consulte a RENTCARS.COM (alugue seu carro aqui ). Neste site você encontrará diversas locadoras e seus melhores preços. Reservando por aqui você também estará colaborando com o blog sem pagar a mais por isso, obrigada!

Veja o que outros blogueiros estão falando sobre a cidade de Anchieta e seus arredores:

Para saber um pouco mais sobre a cidade de Anchieta e seus arredores, a Cris do blog Viajante Comum fez um post muito bacana, veja: 5 grandes motivos para você explorar Anchieta

O Deivson, do Capixaba na Estrada, fez um post sobre Iriri, uma cidade praiana bem pertinho do Santuário e que merece uma visita: O que fazer em Iriri (Anchieta)

Já o João, do Blog Destinões, está falando sobre o passeio de barco que é feito de Anchieta até as ruínas e sua história, veja: Passeio pelo Rio Benevente e Ruínas do Rio Salinas

Para conhecer um pouco mais sobre o Espírito Santo clique aqui:

LITORAL SUL DO ESPÍRITO SANTO EM 01 DIA

BLOGUEIROS CAPIXABAS INDICAM LUGARES IMPERDÍVEIS NO ESPÍRITO SANTO

O 1º ENCONTRO DE BLOGUEIROS DE VIAGENS NO ES E AS BELEZAS DO ESTADO

DOMINGOS MARTINS E PEDRA AZUL: ONDE COMER BEM

RESTAURANTES IMPERDÍVEIS EM VITÓRIA-ES

PARQUE BOTÂNICO VALE EM VITÓRIA-ES

VISITA AO ZOO PARK DA MONTANHA, O ZOOLÓGICO DE MARECHAL FLORIANO – ES

Gostou? Compartilhe com seus amigos!

Siga o Caixa de Viagens no Facebook e no Instagram!

Eu adoraria ver o seu comentário no campo aqui embaixo 👇

Deixe um comentário

4 Comentários em "SANTUÁRIO NACIONAL SÃO JOSÉ DE ANCHIETA: INFORMAÇÕES E O QUE VISITAR"

avatar
Sort by:   newest | oldest
Deivson
Visitante

A história desse lugar é fantástica! Anchieta é cheia de surpresas. Obrigado por nos citar ❤️

Reginaricardo
Visitante

Já visitei d vale a pena conhecer um pouco mais de nossa história.

wpDiscuz

Siga o Caixa de Viagens

Digite seu e-mail para receber novidades e publicações gratuitamente

Siga o blog